Cashback Super Danieli
SEGURANÇA

Operação Calibre da Polícia Federal teve investigações em Tapejara


POR: PF
13-01-2022 - 09:35
COMPARTILHAR
icon-facebook icon-twitter icon-whatsapp
1119 visualizações


Divulgação / PF

A Polícia Federal deflagrou ontem (12), a Operação Calibre, com o objetivo de investigar o tráfico de armas e munições utilizados em conflitos indígenas ocorridos nos anos de 2020 e 2021 na Reserva Indígena do Carreteiro, situada no município de Água Santa. 


Durante a operação, os policiais estiveram em Tapejara para buscar informações em uma agência bancária à respeito de um cheque que foi utilizado pelos indígenas para comprar munição. O objetivo era identificar o beneficiário do cheque. As informações são da Polícia Federal de Passo Fundo.


Saiba mais sobre a Operação Calibre

A Polícia Federal deflagrou ontem (12) a Operação Calibre, que investiga o tráfico de armas e munições utilizados em conflitos indígenas ocorridos nos anos de 2020 e 2021 na Reserva Indígena do Carreteiro, situada no município de Água Santa. 


Policiais federais cumprem dois mandados de busca e apreensão na cidade de Sananduva. 


Durante as investigações, a Polícia Federal apurou que um indivíduo residente em Sananduva estaria fornecendo armas e munições irregularmente aos indígenas em conflito. A ação de hoje tem por objetivo a localização de armas e munições irregulares, bem como a coleta de provas da atuação do indivíduo nos fatos investigados. 


A Reserva Indígena do Carreteiro, localizada em Água Santa, tem sido palco de conflitos armados entre grupos rivais que disputam o cacicado. Os conflitos ocasionaram inúmeras tentativas de homicídio e dois homicídios consumados de indígenas. 


O crime investigado na Operação Calibre é o tráfico de armas e munições, com pena máxima prevista de 12 anos de reclusão.

MAIS LIDAS DA SEMANA

MAIS LIDAS DA SEMANA

VER MAIS NOTÍCIAS

OPINIÃO

TOP 10