OPINIÃO

De que gente tu é?


POR: Vanessa Soccol
19-08-2020 - 16:44
COMPARTILHAR
icon-facebook icon-twitter icon-whatsapp
1719 visualizações

Por mais engraçado que possa soar, essa foi uma das perguntas que muito ouvi quando cheguei em Tapejara: de que gente que tu é? Me questionavam algumas pessoas com intuito de saber meu sobrenome e a qual família eu pertencia.

Sou Soccol, dizia eu, (sobrenome nada popular na cidade, mas também não haveria de ser, pois nossa família é praticamente forjada de mulheres, que trocaram o Soccol pelo sobrenome dos maridos) e aos poucos fui ganhando algumas associações, como a neta do fulano, a sobrinha do ciclano, a filha do Soccol de Charrua e assim fui construindo minha identidade e meu lugar de tapejarense.

Eu parti de Charrua com 17 anos para a tão sonhada faculdade, morei em Passo Fundo, em Coimbra, conheci e andei por um pedaço do mundo, mas acabei abrigada pelo senhor dos caminhos. Tapejara me recebeu de braços abertos no momento mais turbulento da minha vida, minha intenção era ficar no município por 06 meses, conseguir um estágio para poder concluir minha graduação em Jornalismo e depois de formada seguir para uma cidade maior, o que eu não sabia era que aqui encontraria pessoas que me dariam muitos motivos para ficar.

Jamais vou esquecer um dia que cheguei correndo na rodoviária, estava atrasada para pegar um ônibus pra Charrua e na hora de comprar a passagem não achei minha carteira, havia esquecido em casa, e um cidadão, vendo minha preocupação, me emprestou oito reais para minha viagem pra casa, “Não te preocupe menina, eu te empresto, tu é gente boa” e na semana seguinte estava eu lá quitando meu empréstimo.

Aqui conheci pessoas fantásticas, com visão empreendedora, solidárias, com força de vontade, agregadoras, com espírito cooperativo... em Tapejara cresci como pessoa, aprendi, tive muitas oportunidades, amadureci profissionalmente, troquei muitas ideias e construí laços que ficarão pra sempre marcados na minha alma, e depois de 09 anos morando aqui, com certeza se cruzar pelo meu caminho alguém desconhecido, minha primeira pergunta será: de que gente que tu é? 


Vanessa Soccol tem 28 anos e é jornalista

MAIS LIDAS DA SEMANA

MAIS LIDAS DA SEMANA

VER MAIS NOTÍCIAS

OPINIÃO

TOP 10