ESPORTES

Os desfalques e as soluções para a retomada do Grêmio na Libertadores


POR: gzh/RAFAEL DIVERIO
15-09-2020 - 17:32
COMPARTILHAR
icon-facebook icon-twitter icon-whatsapp
63 visualizações


Isadora Neumann / Agencia RBS

São seis os desfalques do Grêmio para o recomeço da Libertadores, quarta à noite, contra a Universidad Católica, no Chile. Desses, quatro seriam titulares sem qualquer contestação. E é com meio time fora que Renato Portaluppi precisará remontar a equipe em busca de uma vitória que garanta tranquilidade para encaminhar a vaga para as oitavas de final.


Da defesa, o lateral-direito Victor Ferraz e o zagueiro Paulo Miranda seriam reservas, muito provavelmente. Mas Kannemann, que está lesionado, faria a dupla com Geromel. Sem ele, David Braz vai seguir como titular. 


O meio-campo tem dois desfalques importantes para a missão de criatividade ofensiva. Maicon não resistiu nem mesmo ao primeiro tempo de Grêmio x Fortaleza e ficará fora da viagem. Ele ainda não teve resultado de exames divulgados, mas sentiu dores musculares na coxa direita e isso por si só já é suficiente para deixá-lo de fora. Jean Pyerre também teve lesão no músculo da perna direita, ocorrida na derrota para o Sport, e seguirá fora. 


Sem essa dupla, o time perde a qualidade de passe e a invenção, a jogada que desmancha o adversário. A isso, é preciso adicionar a venda de Everton Cebolinha para o Benfica. 


— O Grêmio perdeu muito a partir da saída do Cebolinha e do Jean Pyerre. Cebolinha era 40% da força do time. Sem eles, não tem conseguido repetir os desempenhos — analisa o ex-atacante gremista Paulo Nunes.


Renato, na entrevista após o empate com o Fortaleza, admitiu que está difícil manter a qualidade de desempenho que apresentou em outros tempos:


— Você não vai manter sempre o mesmo nível. Não podemos esquecer que perdemos nossa grande referência, o Everton, que era um jogador que desequilibrava, abria espaço na defesa adversária. Não será do dia para noite que jogaremos aquele futebol de alto nível.


Pepê seria seu substituto natural, mas está suspenso pela briga no Gre-Nal da segunda rodada. Ele precisa cumprir uma partida, e deve voltar na semana que vem. No jogo do Chile, a tendência é a de que Everton seja mantido na extrema esquerda, mas a presença de Luiz Fernando, que entrou bem no domingo (apesar da expulsão), não pode ser descartada. 


Ele pode, inclusive, aparecer no lugar de Isaque, repetindo, assim, a formação dos primeiros minutos do segundo tempo, quando o time cresceu e buscou o empate. Robinho é o outro concorrente.


Os suspensos

Paulo Miranda

Motivo: briga no Gre-Nal

Pena: quatro jogos

Quando volta: após a fase de grupos


Pepê

Motivo: briga no Gre-Nal

Pena: um jogo

Quando volta: no Gre-Nal da quarta rodada


Os lesionados

Kannemann

Tipo de lesão e como se lesionou: posterior da coxa esquerda na partida contra o Atlético-GO

Dias parados: 8 dias

Perspectiva de retorno: Gre-Nal da quarta rodada


Victor Ferraz

Tipo de lesão e como se lesionou: dores musculares na perna direita na partida contra o Caxias

Dias parados: 16 dias

Perspectiva de retorno: sem previsão


Maicon

Tipo de lesão e como se lesionou: dores na coxa direita na partida contra o Fortaleza

Dias parados: 1 dia

Perspectiva de retorno: ainda sem diagnóstico


Jean Pyerre

Tipo de lesão e como se lesionou: muscular na coxa direita na partida contra o Sport

Dias parados: 10

Perspectiva de retorno: Gre-Nal da Libertadores

MAIS LIDAS DA SEMANA

MAIS LIDAS DA SEMANA

VER MAIS NOTÍCIAS

OPINIÃO

TOP 10