Ouça Ao vivo Peça Sua Música Android App iOS App

Educação

17.02.2017 - 08:53

16 visualizações

Alvo de protesto de estudantes, Lei do Novo Ensino Médio é sancionada

Alvo de protestos de estudantes em todo o país, a lei da reforma do ensino médio foi promulgada nesta quinta-­feira ,16,  pelo presidente da República, Michel Temer, em cerimônia no Palácio do Planalto. A proposta, feita por meio de uma Medida Provisória, foi aprovada na semana passada pelo Senado, no dia 08.

A reforma flexibiliza o conteúdo que será ensinado aos alunos, muda a distribuição do conteúdo das 13 disciplinas tradicionais ao longo dos três anos do ciclo, possibilita a oferta do ensino técnico na grade curricular e incentiva a ampliação de escolas de tempo integral.

O ensino médio terá cinco tipos, que são chamados de itinerários formativos, que são: linguagens e suas tecnologias? matemática e suas tecnologias? ciências da natureza e suas tecnologias? ciências humanas e sociais aplicadas e formação técnica e profissional.

Entre as mudanças está o aumento da carga horária nos próximos cinco anos, passando de 800 horas para 1 mil horas anuais. Dessa forma, as atuais 2,4 mil horas previstas nos três anos de ensino passarão a 3 mil.

O aluno poderá escolher o que quer estudar. O texto determina que do total de 3 mil horas de ensino nos três anos, 60% da carga horária (1,8 mil horas) seja ocupada obrigatoriamente por conteúdos comuns da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), enquanto os demais 40% (1,2 mil horas) sejam optativos, de acordo com a oferta da escola e interesse do aluno, mas também seguindo o que for determinado pela Base Nacional. No conteúdo optativo, o aluno poderá se concentrar em uma dessas cinco áreas, se houver oferta.

 Apesar de a nova lei determinar a criação dos cinco itinerários, não torna a oferta obrigatória. Especialistas afirmam que em parte dos 5.700 municípios no país, sem boa oferta de ensino médio, a rede escolar é que vai acabar determinando o curso para os estudantes.

A nova lei estabelece como disciplinas obrigatórias Português, Matemática, Inglês, Artes e Educação Física. O currículo escolar será definido futuramente pela Base Nacional Comum Curricular.

A reforma afirma que a Base Nacional Comum Curricular referente ao ensino médio incluirá obrigatoriamente estudos e práticas de educação física, arte, sociologia e filosofia, mas especialistas apontam que a lei, ao tratar como “estudos e práticas”, não obriga que Sociologia e Filosofia sejam ministrados como disciplinas. A reforma passará a valer depois da divulgação da Base Nacional Comum Curricular.

A proposta permite que sejam contratados professores sem ensino superior, mas com “notório saber” para dar aulas nos cursos de formação técnica e profissional.

A língua inglesa passará a ser a disciplina obrigatória no ensino de língua estrangeira, a partir do sexto ano do ensino fundamental. Antes da reforma, as escolas podiam escolher se a língua estrangeira ensinada aos alunos seria o inglês ou o espanhol.

 Agora, se a escola só oferece uma língua estrangeira, essa língua deve ser obrigatoriamente o inglês. Se ela oferece mais de uma língua estrangeira, a segunda língua, preferencialmente, deve ser o espanhol, mas isso não é obrigatório.

Outro objetivo da reforma é incentivar o aumento da carga horária para cumprir a meta 6 do Plano Nacional de Educação (PNE), que prevê que, até 2024, 50% das escolas e 25% das matrículas na educação básica (incluindo os ensinos infantil, fundamental e médio) estejam no ensino de tempo integral.

As escolas que optarem pelo ensino integral terão carga horária anual de 1,4 mil.  Atualmente, só 5,6% das matrículas do ensino médio são em tempo integral no Brasil. egundo associações, a adoção do turno integral elevaria mensalidades nas escolas particulares.

Sobre o ensino técnico, a nova lei permite que o estudante escolha uma formação técnica profissional dentro da carga horária do ensino médio desde que ele continue cursando português e matemática até o final. No fim dos três anos do ensino, terá o diploma do ensino médio e um certificado do ensino técnico. Hoje, se o estudante quiser cursar uma formação técnica de ensino médio, precisará cursar 2,4 mil do ensino médio regular e mais 1,2 mil horas do ensino técnico.

A nova lei não fala nada sobre o Enem. Para o exame deste ano, no entanto, não há previsão de mudanças.

Protestos

Desde setembro, quando a Medida Provisória que trata das mudanças no ensino médio foi publicada, centenas de estudantes ocuparam escolas e universidades em todo o país contra a proposta. Uma das principais críticas foi ao fato de as alterações serem feitas por meio de uma MP.

O Procurador ­geral da República, Rodrigo Janot, enviou parecer ao Supremo Tribunal Federal (STF) no qual afirma que a medida provisória que estabelece uma reforma no ensino médio é inconstitucional.

O governo justifica a mudança porque o “modelo de ensino médio usado até então não desperta o interesse do jovem pela escola”. Segundo dados divulgados pelo Ministério da Educação, 43% dos jovens até 19 anos não concluem o ensino médio e 82% dos jovens saem do ensino médio sem acesso à universidade ou ao mercado de trabalho.

 “A falência do ensino médio atual pode ser medida pelos resultados do Ideb, estagnado desde 2011, e pelo Pisa, avaliação internacional. E, também, pelo número de jovens fora da sala de aula: 1,7 milhão de 15 a 24 anos não estuda nem trabalha”, afirma o Ministério da Educação, em material publicitário divulgado na cerimônia de sanção da lei.

·         Por Cristiane Agostine | Valor

 

Agenda

Top 10

  • 1GUSTTAVO LIMA - HOMEM DE FAMÍLIA
  • 2MARÍLIA MENDONÇA - EU SEI DE COR
  • 3WESLEY SAFADÃO PART. MATHEUS E KAUAN - MEU CORAÇÃO DEU PT
  • 4FELIPE ARAÚJO PART. HENRIQUE E JULIANO - A MALA É FALSA
  • 5HENRIQUE E DIEGO FEAT. DENNIS DJ - MALBEC
  • 6SIMONE E SIMARIA PART. ANITTA - LOKA
  • 7GUSTAVO MIOTO - IMPRESSIONANDO OS ANJOS
  • 8MATHEUS E KAUAN - TE ASSUMI PRO BRASIL
  • 9ANITTA FEAT. MALUMA - SIM OU NÃO
  • 10CLEAN BANDIT FEAT. SEAN PAUL & ANNE-MARIE - ROCKABEY
Fale Conosco: 54 3344 1605
Tapejara/RS - Brasil
Caiobá FM © Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por wg3web.com.br